Levantai as vossas cabeças


Pr. Paulo Ferreira

A transferência da embaixada americana para Jerusalém, neste 14 de maio, gerou as mais diversas reações em todo o mundo, especialmente no Oriente Médio e na Comunidade Europeia. Turquia, Egito e Arábia Saudita, aliados americanos, consideraram a transferência uma provocação aos muçulmanos de todo o mundo; e a encarregada de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, recomendou que sejam evitadas ações que prejudiquem um eventual acordo de paz entre israelenses e muçulmanos. Vimos o que aconteceu na data da transferência: um banho de sangue na Faixa de Gaza. Façamos uma breve panorâmica dos acontecimentos a partir de 14 de maio de 1948, data em que a Organização das Nações Unidas reconheceu Israel como nação:

-Vinte e quatro horas depois, Israel enfrenta uma guerra declarada por seus vizinhos Egito, Jordânia, Iraque, Síria e Líbano. Israel não só os derrota fragorosamente, como anexa a Palestina e o Neguev, acrescentando 70% ao território que lhe fora destinado pela ONU.

-Oito anos depois (1956) o Egito nacionaliza o canal de Suez, provoca o fechamento do porto israelense de Eilat, corta o acesso de Israel ao Mar Vermelho e inviabiliza os projetos de irrigação do Neguev. Israel reage, conquistando a península do Sinai, reabre o porto e passa a controlar o golfo de Ácaba. A ONU intervém, coloca uma tropa na faixa de Gaza e ordena a Israel o retorno às fronteiras de 1949. (Dessa tropa da ONU fazia parte um batalhão brasileiro: Batalhão Suez).

-Aumentam as tensões entre árabes e israelenses e deflagra-se a terceira guerra em 1967, conhecida como a Guerra dos Seis Dias, após a qual Israel alcança extrema superioridade militar e estratégica na região, ocupando o lado oriental de Jerusalém, antes ocupado por jordanianos, e declarando Jerusalém sua capital. Surgem então os movimentos denominados “de libertação”, como a Organização de Libertação da Palestina (OLP) e o grupo político-militar denominado Al Fatah.

-Em 1993 surge o Acordo de Oslo, entre israelenses e palestinos, segundo o qual ficou permitida a formação da Autoridade Nacional Palestina, cujo objetivo é a formação de um Estado Palestino soberano e independente. Neste Acordo não foi conseguida uma posição definitiva entre os dois povos. Mais de um milhão de palestinos se concentram na Faixa de Gaza. A tentativa da militância palestina de romper a fronteira e penetrar em Israel produziu o banho de sangue deste 14 de maio.

Em meio a esse ambiente inquieto, a transferência da embaixada americana para Jerusalém surge como ameaça à paz naquela já conturbada região. Jerusalém abriga sítios considerados sagrados pelas três maiores religiões monoteístas: Cristianismo, Judaísmo e Islamismo.

Sobre toda esta confusão, pairam as profecias bíblicas, sintetizadas com grande clareza nas palavras de Jesus: Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima (Lucas 21.28).

Maranatha! Ora vem, Senhor Jesus!

The Betst bookmaker bet365 Review
How to register at bookamkersHere