Depoimentos

A MEG, AS IGREJAS E AS MISSÕES

No momento em que nos apresentamos às igrejas, propondo-nos a cooperar com elas na obra missionária, parece-nos oportuno deixar bem claro o nosso pensamento a respeito desta parceria.

Com o passar do tempo as Agências Missionárias multiplicaram-se

E hoje são mais de quatro mil. Por que tantas, é uma história longa, que passa pela acomodação das igrejas reformadas sob a égide do Estado. Lutero não teve tempo de pensar nisto, porque precisava proteger-se da intolerância da Igreja Romana.

As igrejas reformadas descansaram tranqüilamente nos braços do Estado, onde algumas permanecem até hoje. Todavia, ao despertarem para a obra missionária, depararam-se no campo com as Sociedades Missionárias, agências autônomas, que embora movidas por causa tão nobre, organizaram-se sob os moldes das empresas mercantis, movidas pelo lucro.

O choque foi inevitável.

Em seu livro Teologia Bíblica de Missões (CPAD), George W. Peters assim se expressa: "O direito de existência da agência e a forma como desenvolveu-se historicamente foram questionados seriamente, se não negados totalmente."

A MEG tem consciência deste questionamento histórico.

A suprema autoridade a enviar o missionário, é Cristo, que o faz através da Igreja e não de uma Agência. Por isto nos apresentamos para prestar serviços sob a orientação das igrejas evangélicas, e não para fazer missões isoladamente.

Não visamos à obtenção de lucros. Nosso propósito é ajudar no cumprimento da grande comissão. Não somos a igreja. Somos da igreja. Entendemos que esta delega parte das suas tarefas à agência, tão somente com propósitos organizacionais, sendo necessário um acordo doutrinário entre ambas, para que haja homogeneidade de procedimentos no campo missionário.

Entre em contato conosco. Estamos seguros de que podemos celebrar uma sólida parceria para o engrandecimento do reino de Deus aqui na Terra.

The Betst bookmaker bet365 Review
How to register at bookamkersHere